Subscrever Newsletter APS:

Bem vindo à sua área reservada

Autentique-se para aceder!

Se estiver autenticado aparecerá informação adicional neste painel.

Exemplo de como aceder à área reservada da APS.
Na caixa de texto (canto superior direito da página) coloque no nome de utilizador o seguinte:
S_APS_(o seu nº de sócio) e como palavra-passe coloque o seu nome próprio seguido do nº de sócio.
Imagine o sócio Telmo Portugal com o nº de sócio 999999:
S_APS_999999
TELMO999999
Ínicio >

Agenda

Bolsas - Concursos - Trabalho

2016-01-06

Bolsa de Investigação (BI) para Licenciado - refª BI 04038_LABOH

Atribuição de uma Bolsa de Investigação (BI) para Licenciado no âmbito do Financiamento do Centro em Rede de Investigação em Antropologia – CRIA/ANT/04038/2013

Encontra-se aberto concurso para a atribuição de uma Bolsa de Investigação, refª BI 04038_LABOH, no âmbito do financiamento do Centro em Rede de Investigação em Antropologia CRIA/ANT/04038/2013, nas seguintes condições:

Área Científica: Antropologia, com ênfase em antropologia biológica e arqueologia.

Requisitos de admissão: Licenciados em antropologia, arqueologia, ou áreas científicas afins da antropologia biológica.

Experiência na escavação de espólio ósseo humano em contexto arqueológico, e laboratório. Experiência no tratamento de vestígios osteológicos humanos, designadamente, limpeza, marcação, inventariação, e análise morfológica e métrica.

É desejável proficiência na leitura e na escrita em língua Inglesa, conhecimento do Microsoft Office (ou equivalente), Mendeley, SPSS (ou equivalente) e arquivos digitais.

Plano de trabalhos: Pretende-se que o bolseiro auxilie em projectos em curso no Laboratório de Antropologia Biológica e Osteologia Humana – LABOH – do CRIA/FCSH-NOVA. Os projectos visão o tratamento e o estudo da colecção osteológica humana recuperada na intervenção arqueológica da Praça da Figueira, entre os anos de 1999 e 2001, e que engloba vestígios pertencentes ao período romano, medieval e época moderna.

O bolseiro terá como deveres: 1) tratamento (incluindo conservação preventiva e acondicionamento apropriado e inventariação) do material das colecções; 2) registo de dados osteométricos e morfológicos; 3) produção da base de dados dos registos e análise perliminar; 4) produção dum registo fotográficos e respectivo arquivo digital.

O bolseiro trabalhará em colaboração com o responsável do LABOH – Doutora Francisca Alves Cardoso, e restantes membros da equipa, inclusivamente estagiários.

Local de Trabalho: Laboratório de Antropologia Biológica e Osteologia Humana (LABOH) – CRIA/ FCSH-NOVA, Edifício I&D, Av de Berna, Lisboa.

Legislação e regulamentação aplicável (regime de atividade): a bolsa é atribuída ao abrigo da Lei Nº. 40/2004, de 18 de Agosto (Estatuto do Bolseiro de Investigação Científica) e Regulamento de Bolsas e Investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia em vigor. www.fct.pt/apoios/bolsas/docs/RegulamentoBolsasFCT2015.pdf
 
Duração da(s) bolsa(s): 6 meses.

Data prevista de início da bolsa: janeiro de 2016

Regime de Atividade: A atribuição da bolsa não gera nem titula uma relação de natureza jurídico-laboral, é exercida em regime de dedicação exclusiva e é atribuído ao Bolseiro o Estatuto de Bolseiro, conforme o disposto no Regulamento de Bolsas de Investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, https://www.fct.pt/apoios/bolsas/estatutobolseiro.

Orientação Científica:  Doutora Francisca Alves Cardoso

Condições Financeiras da Bolsa: A bolsa ascende a € 745,00 correspondente à remuneração mensal estipulada na tabela FCT (http// www.fct.pt/apoios/bolsas/valores). A este valor acresce o seguro social voluntário correspondente ao primeiro escalão, caso o candidato opte pela sua atribuição, bem como o seguro de acidentes pessoais

Métodos de seleção: Avaliação Curricular (70%) e Entrevista (30%) aos 3 candidatos melhor classificados na Avaliação Curricular.

Na avaliação Curricular serão considerados: formação académica e experiência no tratamento e no estudo de material osteológico humano; participação em conferências, com e sem apresentação de trabalhos; publicações (independentemente do formato); outras actividades associadas com investigação e engajamento do público em geral.

Na entrevista serão considerados: o perfil do candidato; os conhecimentos relativos ao estado, conservação e tratamento de material osteológico humano.

Será dada preferência a candidatos com experiência comprovada:

i) no tratamento primário de material osteológico humano; ii) na identificação e na classificação dos vários  elementos do esqueleto; iii) na identificação dos elementos anatómicos utilizados na estimativa da idade à morte e na diagnose sexual; iv) na recolha de dados osteométricos, e informatização e tratamento dos mesmos em Excel, SPSS ou suporte similar; v) utilização do Mendeley; vi) excelente conhecimento da língua inglesa; vii) experiência comprovada e conhecimentos na área de métodos e técnicas de escavação em arqueologia.

Composição do Júri de Seleção: Doutora Francisca Alves Cardoso, Professora Amélia Frazão Moreira e Doutora Sandra Assis.

Formalização de candidaturas: As candidaturas são formalizadas pelo envio de carta de candidatura acompanhada do Curriculum vitae, fotocópia do certificado de habilitações, fotocópia do documento de identificação, exemplar de trabalho escrito em Inglês e outros documentos comprovativos considerados relevantes para a candidatura.

Envio de candidaturas: As candidaturas deverão ser enviadas com a seguinte referência BI 04038_LABOH, por correio eletrónico, para: manuela.raminhos@cria.org.pt;  cc: francicard@fcsh.unl.pt

Data de Publicitação: 7/12/2015

Data limite de candidatura: 6/01/2016

Forma de publicitação/notificação dos resultados: Os resultados finais da avaliação serão publicitados, online na pagina do CRIA e afixados na sede, sendo os candidatos notificados através de email.

[ Informação CRIA Divulgação ]