Associação Portuguesa de Sociologia|aps@aps.pt

Secção Temática Sociologia das Emoções

/Secção Temática Sociologia das Emoções
Secção Temática Sociologia das Emoções 2017-09-21T10:32:28+00:00

Quem somos?

Equipa coordenadora

Manuel Lisboa (Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UNL) – m.lisboa@fcsh.unl.pt

Jack Barbalet (Head of Sociology Department, HongKong Baptist University) – barbalet@hkbu.edu.hk

Ana Roque Dantas (CICSNOVA – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UNL) – ana.roque@fcsh.unl.p

Congresso Português de Sociologia – Apelo à apresentação de resumos

X Congresso Português de Sociologia – Covilhã | UBI | 10 a 12 de Julho de 2018 

A apresentar brevemente

IX Congresso Português de Sociologia – Portugal, território de territórios

Faro, Faculdade de Economia, Universidade do Algarve, 6 a 8 de Julho de 2016

Veja aqui a chamada específica.

 

VIII Congresso Português de Sociologia – 40 anos de Democracia(s): progressos, contradições e prospetivas

Évora, Universidade de Évora, 14 a 16 de Abril de 2014

Veja aqui a chamada específica.

VII Congresso Português de Sociologia – Sociedade, Crise e Reconfigurações

Porto, Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 19 a 22 de Junho de 2016

Veja aqui a chamada específica

Arquivo

Novo artigo Sociologia das EmoçõesNovo artigo Sociologia das Emoções
Artigo de Ana Ferreira, Investigadora CICS.NOVA publicado em: http://ijiost.cgpublisher.com/product/pub.259/prod.35

Abstract
Social decision-making is the process of consciously or unconsciously choosing between alternative courses of action in social contexts. This process connects non-linearly the past, present and the unknown future. It is the connection of these different times that allows action to proceed under uncertainty. This is the case since the outcomes of decision-making and subsequent social action are inaccessible to strictly rational calculations. As such, decision-making integrates rational and emotional components. These components are socially and somatically framed. Consequently, the understanding of decision-making processes requires an integrative approach encompassing both dimensions of decision-making that are generally addressed under disciplinary studies. This paper starts by conceptualizing decision-making processes and discussing the social and natural sciences’ inputs to this conceptualization. An interdisciplinary approach is then mobilized in the design of a rational-emotional model of decision-making. This model is developed for the study of decision-making during innovation development, a complex social change process that is triggered by strategic social decision-making processes. Simultaneously addressing the social and somatic dimensions of decision-making, this approach will additionally characterize the connections between them, a layer of complexity that is absent in disciplinary studies. This multi-layer approach should critically contribute to a broad understanding of decision-making processes.

Tese de Doutoramento em Sociologia das Emoções

Viver sobrevivendo: emoções e dinâmicas socioculturais nos processos de manutenção das relações conjugais violentas, Tese apresentada à FCSH/UNL por Sara Dalila Cerejo
Disponível em: http://run.unl.pt/handle/10362/14101 
Resumo: Através da desconstrução e análise das dinâmicas da violência de género, particularmente das relações conjugais violentas, tenta-­‐se perceber os motivos que levam as mulheres vítimas a permanecer em longos ciclos de violência conjugal. Exploram-­‐se as dinâmicas e interacções sociais entre todos os intervenientes das relações conjugais violentas e identificam-­‐se as lógicas que contribuem para a manutenção dos ciclos de violência, que advém dessa interacção. Ao mesmo tempo analisam-­‐se os contextos da experiencia emocional vivida pelas vítimas, em particular através de emoções socais como a vergonha e culpa que aprisionam as mulheres na relação violenta. A análise desse contexto emocional faz-­‐se, ainda, através do recurso a determinados indicadores de expressão emocional, em situação de entrevista, e que permitem explorar, de forma mais profunda, as dinâmicas emocionais por vezes não reconhecidas pelas próprias mulheres vítimas. Tese de Doutoramento em Sociologia das Emoções

A felicidade enquanto recurso emocional socialmente desigual: para uma abordagem sociológica do sentir, Tese de doutoramento apresentada à FCSH/UNL por Ana Roque Dantas
Disponível em: http://run.unl.pt/handle/10362/15119
Resumo: Tradicionalmente, a análise de emoções e sentimentos esteve associada a experiências individuais e singulares e, por isso, afastada do olhar sociológico. Neste trabalho, defendemos que sentimentos e emoções são socialmente moldados e a sua expressão reflecte aspectos sociais. Como tal impõe‐se uma abordagem da Sociologia, procurando as regularidades em torno das formas de sentir, expressar e procurar felicidade. O objectivo deste trabalho é identificar as condições sociais que promovem ou limitam a percepção de felicidade, através da análise das características socioculturais diferenciadoras de práticas, representações e expressões de felicidade. Concretamente, pretende-­‐se situar a análise nas condições de vida, tal como são experimentadas pelos actores sociais, que fornecem o contexto objectivo para a percepção e criação de significados de felicidade e que permitem também compreender a orientação para a acção. Em termos metodológicos, propomos uma abordagem a diferentes níveis, articulando a análise da expressão (medida numa amostra extensa e representativa dos portugueses, dados do European Social Survey -­‐ ESS), com a compreensão dos significados e práticas sociais que lhe estão associados e as condições sociais em que são produzidos, através de dados recolhidos por meio de um inquérito sociológico por questionário desenvolvido especificamente com este objectivo. Esta investigação articula assim diferentes níveis de observação, completando os dados macro com uma aproximação mais intensiva e focada em actores sociais concretos. A análise é ainda diferenciada para Portugal (amostra ESS) e para a região de Lisboa (amostra recolhida no âmbito deste estudo). Por meio deste trabalho de investigação foi possível identificar as condições sociais que promovem ou limitam a percepção de felicidade, através da análise das características socioculturais diferenciadoras de práticas, representações e expressões de felicidade. Os resultados mostram que a felicidade é produzida e moldada em circunstâncias concretas, e por isso, algumas pessoas terão maior capacidade de definir as condições para a sua felicidade. Estes resultados vão mais longe do que estudos existentes, porque articulam as percepções, significados e práticas sociais de felicidade com os contextos em que ocorrem e mostram que a felicidade é um recurso emocional socialmente desigual.

As Ciências das Emoções: o Contributo para a Análise das Práticas e Representações Sociais
Este curso pretende apresentar algumas das mais importantes correntes das ciências sociais em torno da temática das emoções, nomeadamente para discutir: O que são emoções? Quais os diferentes tipos de emoções? O que distingue emoção e sentimentos? Qual a relação entre emoção e razão? Como podem as ciências sociais estudar as emoções? Terão as emoções um género? Este curso da Escola de Verão da FCSH/UNL, terá como principal preocupação debater estas e outras questões em torno do contributo que as ciências sociais têm dado para o estudo das emoções humanas.
Datas: 13 a 22 de julho | segunda a sexta-feira das 18h00 às 21h00Local: FCSH/UNLDocente Responsável: Manuel Lisboa
Professores: Manuel Lisboa, Ana Margarida Ferreira, Ana Roque Dantas e Dalila Cerejo
Mais informações: http://fcsh.unl.pt/escola-de-verao/cursos/as-ciencias-das-emocoes-o-contributo-para-a-analise-das-praticas-e-representacoes-sociais

CURSO de Escola de Verão: As ciências das Emoções
Mais informações e inscrições: http://www.fcsh.unl.pt/escola-de-verao/cursos

As Ciências das Emoções: o Contributo para a Análise das Práticas e Representações Sociais

Este curso pretende apresentar algumas das mais importantes correntes das ciências sociais em torno da temática das emoções, nomeadamente para discutir: O que são emoções? Quais os diferentes tipos de emoções? O que distingue emoção e sentimentos? Qual a relação entre emoção e razão? Como podem as ciências sociais estudar as emoções? Terão as emoções um género? Este curso da Escola de Verão da FCSH/UNL, terá como principal preocupação debater estas e outras questões em torno do contributo que as ciências sociais têm dado para o estudo das emoções humanas.
Início: 10 de julho | segunda a sexta-feira das 18h00 às 21h00
Local: FCSH/UNLDocentes: Manuel Lisboa, Ana Margarida Ferreira, Ana Roque Dantas e Dalila Cerejo

Free WordPress Themes, Free Android Games