Textos de reflexão que pretendem compreender a atual pandemia como um processo eminentemente social (e não uma catástrofe natural, como ecoa na opinião publicada), já que as suas causas e consequências, para além de estarem intimamente relacionadas com as ações humanas, realçam o impacto das desigualdades sociais à escala local e global.

Artigos Publicados

27 de maio de 2020

12 de maio de 2020

Anticiganismo em contexto de pandemia por Maria Manuela Mendes

Na atualidade, os ciganos portugueses sentem que a sua dignidade foi mais uma vez violentada, perante a defesa de um confinamento especial para a população cigana neste contexto de pandemia.

11 de maio de 2020

6 de maio de 2020

Identidade: Professor por João Teixeira Lopes

A aula é um exercício performativo da transformação do mundo e dela saímos diferentes, de cada vez, vitoriosos ou derrotados.

4 de maio de 2020

Geolocalização: entre os jogos de guerra e o Pokémon Go por Rui Machado Gomes

A pandemia justificou o panóptico, que se estendeu a medidas de monitorização de toda a população, usando algoritmos de reconhecimento facial e de rastreio, combinados com o preenchimento em tempo real de informações sobre a autopercepção da saúde e a descrição de dados da mobilidade mais recente.

24 de abril de 2020

O que fica do que passa por Ana Benavente

As tecnologias que agora foram o recurso terão que ser integradas como complemento – e apenas como complemento – numa Instituição social aberta e capaz de responder aos desafios do presente e do futuro. Os professores mostraram que são capazes.

22 de abril de 2020

A Cidade Desalmada por Carlos Fortuna

Uma cidade parada é algo desalmado. Estranham-se nela as ruas sem gente e sem a dançante vivacidade de todos os dias. As escolas e as universidades vazias são paisagens anacrónicas. Como é também desconcertante a paisagem do silêncio urbano que se instala onde antes dominava o ruído.

20 de abril de 2020

Guerrear ou cuidar? O caso da educação por Rui Machado Gomes

A metáfora bélica permitiu preparar a mentalidade necessária a medidas como o estado de emergência, a necessidade de submissão a um comando único, a limitação das críticas e dos ataques a quem está no comando da crise, a unidade nacional, a aceitação dos danos colaterais, a necessidade da excepção da excepcionalidade.

13 de abril de 2020

Máquinas de Desigualdade por Rui Pena Pires

Eventuais improvisos não são, como se ouve por aí dizer, defeitos na resposta à crise. São, mesmo, outra maneira de dizer crise. Temos, por isso, a obrigação de ser modestos na avaliação crítica que fazemos das políticas que vão sendo postas em prática, e refeitas por tentativa e erro.

7 de abril de 2020

O regresso invisível do desemprego numa sociedade em desfiliação por Jorge Caleiras e Renato Miguel do Carmo

Este terrível momento de suspensão da vida social e económica habitual vai provocar um aumento da instabilidade e da vulnerabilidade social. As pessoas não se vão sentir apenas mais desprotegidas, vão ficar efectivamente muito mais desprotegidas.